28 de abril de 2011

Exposição Fotográfica e Arqueológica - SETE FONTES


Mais informações no FACEBOOK

"Correio do Minho" de 02/05/2011


JovemCoop colabora com JFS.Vicente


A Junta de Freguesia de S. Vicente e a associação juvenil JovemCoop estabeleceram um protocolo de cooperação cujo principal objectivo consiste na coordenação, organização e cooperação de actividades que venham a ser inseridas na Capital Europeia da Juventude, que se realizará na nossa cidade em 2012.


Este protocolo, de todo coincidentes entre as duas instituições, foi assinado pelos presidente e vogal para a educação e cultura da Junta de Freguesia, respectivamente Jorge Pires e Domingos Alves, e pelos coordenador e vice-coordenador da JovemCoop, Ricardo Silva e David Mendes.


A Junta de Freguesia de S.Vicente, como parte integrante do município de Braga, desde 1933 e desempenhando um papel activo junto da comunidade bracarense, pretende uma cada vez maior e melhor aproximação da população à causa pública envolvendo, nomeadamente, os mais jovens na vida cívica.


A associação juvenil Jovem Cooperante Natureza/Cultura (JovemCoop), desenvolve, desde 1979. meritórias actividades de natureza cultural para a cidade como, por exemplo, as relacionadas com a protecção e divulgação do património e ambiente, entre outras.
"Correio do Minho" de 26/04/2011

"Diário do Minho" de 04/05/2011
"Diário do Minho" de 05/05/2011


25 de abril de 2011

JovemCoop em destaque na programação da CEJ2012

"Correio do Minho" de 24/04/2011

Porque pautamos as nossas actividades com planeamento e rigor...; Porque queremos contribuir para uma CEJ que marque o panorama europeu...; Porque quem quer trabalhar seriamente pode contar connosco...,

...o destaque associativo numa das acções da CEJ é, precisamente, para a JovemCoop. Pode ser um reconhecimento pelo trabalho que temos vindo a tentar implementar em Braga na defesa do património cultural, mas pode ser também pela forma apaixonada como investimos o nosso tempo...a favor de uma causa maior.
Se assim não for, podem acreditar que da JovemCoop só terão mesmo...o nome nos jornais!
A ver vamos se a aposta será séria e se a CEJ vai ser encarada como o grande desafio para Braga em 2012.



Sobre a sinalética e o Parque Verde das Sete Fontes

"Correio do Minho" de 22/04/2011

A propósito do Complexo das Sete Fontes e da sinalética recentemente instalada para direccionar os visitantes até ao sítio, cumpre-nos dizer quando há falta de vontade, esgrimem-se argumentos pobres para encobrir as situações.

Além das Sete Fontes serem Monumento Nacional, regendo-se por uma servidão pública de 50 metros, é a Câmara Municipal de Braga detentora da responsabilidade e manutenção do Monumento, delegando essa responsabilidade na AGERE. 

Ademais, desde 1995, aquando da instauração do processo classificativo que a CMB, se reconhecesse interesse patrimonial e cultural naquele sítio já podia ter negociado os terrenos há muito tempo. Seguramente, desde os últimos dois mandatos eleitorais que o executivo da CMB rubrica a instalação do Parque das Sete Fontes, titulo que foi capa de jornais em 2009, aquando da apresentação do Eng. Mesquita Machado a um último mandado à frente da autarquia.Não há tempo? Não há dinheiro? Certamente, não há é vontade!
Além disso, não se sinalizaria as Sete Fontes em terrenos privados, mas sim, na via pública e a direccionar para o monumento, independentemente de onde ele estiver localizado. Neste caso, direcciona-se as pessoas para um Monumento, com servidão pública, cuja concessão na AGERE também investe recursos humanos e finaceiros (afinal, ter lá os agueiros, é o melhor investimento da AGERE nas Sete Fontes) e a sinalética ajuda a respeitar as localidades e os bens. Ninguém vai ao engano.

E, as Sete Fontes deviam ser o único MN em Portugal sem direito a uma única placa sinalizadora, até há bem pouco tempo, situação entretanto rectificada pela Junta de Freguesia de S. Victor.

E tudo depende da perspectiva com que se encara um Monumento. Acaso a Sé de Braga não é propriedade privada? Mas há placas a direccionar as pessoas para lá?Afinal, qual é o critério?

Pede-se reflexão e equilíbrio nas palavras usadas,  para, de vez em quando, se acertar naquilo que se diz publicamente.

Curiosamente, não deixa de ser estranha a actuação da CMB. Primeiro desenha um Parque, depois submete ao IGESPAR, continua a não dar conhecimento do mesmo aos bracarenses e só agora é que vai afinar alguns detalhes.

Ora bem, se os proprietários não concordarem com o plano, o Parque fica parado; Se os cidadãos quiserem dar alguns contributos, em fase de audição pública, o Plano fica adiado; Se o FMI cortar apoios, a argumentação vai ser de que não há dinheiro; 
Afinal, que plano de parque é este? Afinal, que modo de actuação é esta? Política de esconde-esconde, adia o mais que puderes e o mandato passa e o Parque Verde permanece...na gaveta!
Exige-se outra forma de estar na autarquia e outra forma de lidar com os contribuintes e cidadãos!


"Diário do Minho" de 22/04/2011



Acessos ao Hospital

"Diário do Minho" de 22/04/2011

"Correio do Minho" de 22/04/2011


Agora que o Hospital está pronto, vale tudo para pôr os acessos rodoviários prontos. Esperamos que a estrada mais cara do País fique bem construída, à altura do investimento na estrutura hospitalar. É que o planeamento da instalação do NHBraga e dos acessos rodoviários foi tão mal feito, que valha-nos, pelo menos, uma boa execução.
Caso contrário...será mais uma obra pública para corrigir daqui a uns tempos!E nós, portugueses já devíamos saber o que isso é!!!


Iniciativas de valor acrescentado

"Correio do Minho" de 24/04/2011

A Av. Central acolheu, ao longo do período da Semana Santa um Mercado da Páscoa, uma iniciativa da Associação de Artesãos de Braga.
Este evento contou com a participação de vários artesãos e outros comerciantes que animaram o centro histórico da cidade de Braga.
Além disso, a julgar pelos jornais, esta iniciativa foi um sucesso porque atraiu turistas e compradores. além de fomentar uma economia localizada no investimento turístico.
Nesta excelente acção, um pequeno "senão" ...:
- "Isto é uma feira medieval?" - perguntava um turista!
- "Não, não" - disse a comerciante - "é uma feira nazarena!". (?)
De facto, a par da ausência informativa da iniciativa, foi estranho ter artesãos vestidos de romanos e outros vestidos à Sec. XXI.Não se percebeu o enquadramento, sobretudo com respostas deste género...
pode ser que para o ano a iniciativa se repetia, mas com mais informação e rigor!

20 de abril de 2011

Sete Fontes - a primeira sinalética



A primeira sinalética rodoviária indicativa das Sete Fontes foi colocada no dia 15/04, pela Junta de Freguesia de S. Victor, na zona do Areal (ali pertinho do Quartel RC6).


Estando longe de ser suficiente para colmatar as carências indicativas a quem quer ocorrer ao Complexo, é, para nós, motivo de regozijo, pois é um primeiro sinal que mostra a importância que este Monumento Nacional tem para a cidade de Braga (ou pelo menos para os seus cidadãos).


É de lamentar que tenha a Junta de Freguesia de S. Victor de se substituir ao Ministério da Cultura e à CMB, a quem, com outros recursos, poderia ter já pensado e executado este tipo de acções. Afinal, falamos de uma zona e de um monumento que não "pertence" nem à freguesia de S. Victor, nem apenas aos cidadãos bracarenses, mas sim a todos os portugueses...mereciam as Sete Fontes mais cuidado e um planeamento de monitorização para minimizar impactos.


Se as entidades entenderem realizar um projecto sério e consistente, fica aqui expresso, publicamente, o compromisso da JovemCoop de auxiliar num plano de monitorização, controlo e salvaguarda do Monumental Complexo das Sete Fontes.


JovemCoop em Terras de Bouro no DIMS2011





A Câmara Municipal de Terras de Bouro comemorou, no passado dia 17 de Abril, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com o apoio da JovemCoop – Jovem Cooperante Natureza/Cultura, uma iniciativa do ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios) e que este ano se enquadrou no tema “Água: cultura e património”.

Tendo a “Água” como temática, a Autarquia promoveu um programa de actividades no Museu da Geira (Campo do Gerês), aberto à participação do público, em geral, e procurou sensibilizar os participantes para o património cultural e natural aí existente, apelando, simultaneamente, à sua preservação e valorização.

A par da  inauguração da exposição de trabalhos escolares alusivos à “Água: cultura e património” promovida pelo Município de Terras de Bouro, a JovemCoop realizou ateliers pedagógicos dedicados ao meio ambiente. Foram ateliers dedicados à reciclagem e reutilização de materiais, bem como à temática de pinturas.
No fim do dia, o Grupo Coral de Guadalupe animou o evento com as "Músicas do Mundo", um verdadeiro périplo pelo património cultural de várias regiões do mundo. 

Feira das Letras 19/04/2011

Feira das Letras 

Um programa de José Manuel Costa - Um magazine cultural com destaque aos valores e produções regionais.

Temas abordados:
  • "Sete Fontes" - A iniciativa de "Um Abraço Pelas Sete Fontes" e o futuro do Complexo Monumental ;
Convidados:
  • Dr. Firmino Marques, Presidente da Junta de Freguesia de S. Victor;
  • Ricardo Silva, Coordenador Geral da JovemCoop;




Divulgação - Procissão da Burrinha


Junta de Freguesia de S. Victor
Municipio  de  Braga
                                                                                
C O N V I T E
                                                                                                               
                        De forma a poder conhecer o Cortejo Bíblico : “Vós sereis o Meu Povo”, carinhosamente conhecido de forma popular como “Procissão de Nossa Senhora da Burrinha”, inserido nas Solenidades da Semana Santa em Braga e de indubitável interesse para a comunidade Minhota e Bracarense, convidámo-lo (a) a assistir a esta interessante manifestação Cultural e Religiosa, amanhã, dia 20 de Abril de 2011, a partir das 21h30, no seguinte trajecto :
                         Saída :  Adro da Igreja Paroquial de São Victor, com passagem pelas Ruas de São Victor, Largo da Senhora-a-Branca, Avenida Central (lado Norte), Rua dos Capelistas, Rua Dr. Justino Cruz (frente ao Jardim de Santa Bárbara), Rua do Souto, Avenida Central (pelo lado do Edifício do Turismo), Igreja dos Congregados, Colégio D. Pedro V, Avenida Central (lado Norte), Largo da Senhora-a-Branca, Rua de São Victor, recolhendo na Igreja Paroquial de São Victor.
                        Lembramos que esta importante organização, tão do agrado da população Bracarense, traz também à nossa Região milhares de forasteiros, o que a todos nos deve honrar.
                        Com os nossos respeitosos cumprimentos, e em nome da Comissão Organizadora da “Procissão da Burrinha”,




"Correio do Minho" de 19/04/2011     

Ideias com Jota 19/04/2011


Convidados especiais: Soraia, Luisa, Diana, Ana da turma 2, do 12º ano da Escola Secundária Sá de Miranda


Temas abordados: 

  • Área de Projecto: A Marcha pelos Direitos Humanos;
  • Situação da Escola Profissional de Braga;
A não perder, às 3as feiras, das 19h15 às 20h



.

19 de abril de 2011

Foi assim que demos um forte ABRAÇO às Sete Fontes



"Jornal de Notícias" 17/04/2011

"Diário do Minho" 17/04/2011
"Correio do Minho" 17/04/2011

Foi uma tarde excelente...
Música, dança, tertúlias, workshops, ateliers, visitas e muitas, muitas pessoas que usufruíram do Complexo das Sete Fontes de formas muito variadas.


Ouvia-se, com frequência, "É a primeira vez que cá venho", "não conhecia isto", "Fantástico, já tenho onde ler o meu livro", entre muitos outros testemunhos no meio de uma multidão interessada e empenhada.
Os nossos fortes agradecimentos por se terem juntado a nós em mais esta causa de todos, pois, afinal, as Sete Fontes são Monumento Nacional!


Os jornais reproduzem, cada um à sua maneira, o que lá se passou, mas não conseguem reproduzir os sons, a movimentação, a alegria e o dinamismo que lá se viveu nesta tarde tão especial do dia 16/04.
Se em 2009 se fez a Marcha das Sete Fontes, com uma adesão fora do normal na nossa cidade, este evento, o "Abraço pelas Sete Fontes" superou todas as expectativas.


Que tenhamos força e energia para continuar a proporcionar momentos bem passados ao som da água das Sete Fontes!Este foi o melhor exemplo de cidadania participada e um aviso sério a quem governa Braga...não daremos as Sete Fontes como causa perdida e continuaremos a dá-las a conhecer a todos os amigos que as queiram abraçar de muitas outras formas.






Brevemente (esperamos nós) novos monumentos classificados em Braga


"Diário do Minho" de 18/04/2011

Parece incrível como somos detentores de tanto património e de tanta qualidade. Muitas vezes apenas valorizamos o que não é nosso ou o que está no estrangeiro, desvalorizando as nossas próprias produções do passado.

Não deixa de ser curioso como de uma gama tão grande de futuros monumentos, dois deles são estádios de futebol. Um deles, até é bem recente e continua a sorver os dinheiros dos cofres públicos.

Estaremos com especial atenção ao processo de classificação da Casa das Goladas e da Capela de Guadalupe, tendo em conta que são dois edifícios que se interligam à nossa actividade "O Nosso Património".

18 de abril de 2011

Valorizar o nosso património de forma simples!


Debatemo-nos, constantemente, com a valorização do nosso património.
Com uma acção simples, a Irmandade da Igreja de Santa Cruz, "matou dois coelhos de uma só cajadada".
Ao revestir a fachada exterior com uma iluminação violeta, cor da Quaresma, não só acrescentou uma maior factor turístico à Igreja e embelezou a cidade, como também enriqueceu visualmente a Semana Santa.
Os nossos parabéns por tão excelente iniciativa!

Vamos ajudar a enriquecer o património fotográfico...

"Correio do Minho" 17/04/2011

Porque as fotografias trazem-nos recordações e perpetuam momentos da nossa história, se alguém (re)conhecer alguma pessoas nesta fotografia, pode ajudar a construir um bocadinho da história.

Por acaso, ninguém tem fotografias antigas nas Sete Fontes? Fotografias que nos possam ceder para fazer uma exposição fotográfica sobre as Sete Fontes no antigamente???


A nova imagem da CEJ2012

retirado de "O Farricoco"

"Correio do Minho" de 16/04/2011

"Diário do Minho" de 16/04/2011

Foi apresentado, publicamente, no passado dia 15 de Abril, o logótipo que será a imagem de marca da Capital Europeia da Juventude 2012, que decorrerá na nossa cidade.


Acreditamos que o conceito do logótipo possa ser inovador, mas não parece ser símbolo de uma capital europeia, ou, pelo menos, não parece conferir uma imagem unitária e identitária da nossa cidade.


Contudo, também sabemos que é uma questão de gostos e que não se pode agradar a toda a gente. 
Por isso, desejamos, claro, que esta imagem que reveste a CEJ2012 cumpra a suas funções e que espalhe por Portugal e pela Europa um bocadinho de Braga e que impele os jovens a visitar a nossa cidade.


Encontro sobre Água, Cultura e Património - Escola de Ciências da UM


No dia 18/Abril celebra-se o dia "Dia Internacional dos Monumentos e Sítios", criado em 1982 pelo ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios) e aprovado pela UNESCO.

Assinalando esta data, o Centro de Investigação Geológica, Ordenamento e Valorização de Recursos da Universidade do Minho (CIG-R) promove no próximo dia 18/Abril uma iniciativa com comunicações dedicadas ao tema deste ano "Água: cultura e património".

Esta actividade terá início pelas 16h00 do referido 18/Abril do presente ano e será realizada no Anfiteatro da Escola de Ciências da Universidade do Minho em Gualtar, Braga.

A localização da entrada para o Anfiteatro da Escola de Ciências da Universidade do Minho pode ser vista na seguinte ligação:


O programa previsto para este encontro é o seguinte:

16h00: Apresentação

16h05: Origens das águas das nascentes - Prof. Alberto Lima

16h35: Arquitecturas da água na região de Braga: estudo e valorização patrimonial - Prof. Manuela Martins

17h05: Intervalo

17h25: Deterioração e conservação do património construído do complexo das Sete Fontes (Braga) - arqueólogo Ricardo Silva,

17h40: A água como factor de deterioração dos materiais do património - Prof. Carlos Alves

18h10: Considerações finais

A entrada (participação) neste encontro é totalmente gratuito e endereça-se a todos os interessados na matéria.

Com os melhores cumprimentos

Carlos Alves
Director
Centro de Investigação Geológica, Ordenamento e Valorização de Recursos da Universidade do Minho

15 de abril de 2011

Um abraço pelas Sete Fontes - DIA 16/04 às 15h

imprima este mapa e saiba onde se vão realizar as actividades!!!


As Sete Fontes são Monumento Nacional, que ganha expressão devido à sua importância arqueológica, arquitectónica e ambiental. Em 2011 a UNESCO consagra o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios à temática “Água: Cultura e Património” que parece à medida do Complexo das Sete Fontes, razão pela qual o Grupo de Peticionários, a ASPA, a JovemCoop e a Junta de Freguesia de S.Victor se juntam novamente em torno duma mesma iniciativa, desta vez “UM ABRAÇO PELAS SETE FONTES”, desafiando os amigos deste Monumento Nacional, que tem na água a sua principal valia, a conhecê-lo um pouco melhor, bem como às sua potencialidades e a dar voz às suas preocupações.


Assim, no dia 16 de Abril e a partir das 15 horas, terão inicio várias actividades em simultâneo no Complexo das Sete Fontes - noções práticas de Fotografia, momentos de MúsicaTeatro e Dança, uma aula de Tai Chi Chuan e Oficinas de Origami, uma Tertúlisobre o futuro das Sete Fontes e a sempre desejada Visita ao interior monumental de uma Mãe-d`água; para os mais novos estão reservados Ateliers de reciclagem e de reutilização de materiais. As actividades irão decorrer junto de cada Mãe de Água, Respiros e canalizações, estruturas que marcam a presença do sistema de abastecimento de água o séc. XVIII. 
Porque Sete Fontes são sinónimo de vida, gostaríamos de contar com todos os amigos das Sete Fontes para darem um abraço solidário pela sua protecção, preservação e devolução à cidade de Braga e aos bracarenses.

Aqui ficam algumas recomendações e sugestões:


  • Como o ponto de encontro é junto à Mina de Xedas, a entrada  no Complexo será pela Rua Nuno Morais; recomendamos a consulta das indicações de GPS (41º34'1,19''N e 8º24'26,27''W)


  • Se não conhece o interior das minas e pretende participar na visita orientada à Mãe-de-Água do Dr Alvim (de baixo), deverá levar calçado apropriado pois irá caminhar junto a condutas subterrâneas em granito onde corre a água das SETE FONTES; se levar uma lanterna terá a oportunidade de observar pormenores que dificilmente irá esquecer;


  • Como se prevê um dia quente e ensolarado, aconselhamos que não esqueça uma garrafa vazia que poderá encher na Bica das Sete Fontes, junto à Mina do Dr Amorim, de modo a refrescar-se; o chapéu será também aconselhado, bem como o protector solar.




Dia Internacional dos Monumentos e Sítios Históricos em Terras de Bouro



A Câmara Municipal de Terras de Bouro comemora, no próximo dia 17 de Abril, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com o apoio da JovemCoop – Jovem Cooperante Natureza/Cultura, uma iniciativa do ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios) e que este ano se enquadra no tema “Água: cultura e património”.

Tendo a “Água” como temática, a Autarquia promove um programa de actividades no Núcleo Museológico (Campo do Gerês), aberto à participação do público em geral, procurando sensibilizar os participantes para o património cultural e natural aí existente, apelando, simultaneamente, à sua preservação e valorização.

No Domingo, 17 de Abril, pelas 10h00 terá lugar, a realização de uma caminhada no “Trilho do Sarilhão”.

A partir das 14h00, a inauguração da exposição de trabalhos escolares alusivos à “Água: cultura e património”, ateliers pedagógicos, actuação do Grupo Coral de Guadalupe e a entrega de prémios alusivos à exposição, completarão o dia.

Os interessados em participar na caminhada, devem fazer a sua inscrição até às 12h00 do dia 15 de Abril, através do telefone 253350010 ou do e-mail museu@cm-terrasdebouro.pt.

O ponto de encontro para a Caminhada é no Núcleo Museológico de Terras de Bouro (Campo do Gerês / GPS: 41º45’01 N – 8º11’49 O), pelas 10h00. É aconselhado levar água, chapéu, roupa e calçado confortável.

Todas as actividades são gratuitas.