31 de outubro de 2011

Jantar Convívio - Noite das Bruxas2011


Caros Amigos Cooperantes

A JovemCoop realizará, hoje, dia 31 de Outubro, um jantar convívio na sede da associação.

Queremos, com este jantar, comemorar o HALLOWEEN em grande. Queremos, também, dar a conhecer uns aos outros o nosso lado mais assustador, ou seja, queremos toda a gente, mas TODA mesmo, mascarada! Vai ser divertido!

O jantar vai decorrer aproximadamente pelas 20h30h, sendo que, depois disto, cada um decide onde quer passar o resto da noite, a dormir, a brincar, a dançar, etc, etc. O valor total do jantar vai ser dividido pelo número de pessoas presentes no mesmo.

Agradecemos confirmação da vossa presença enviando sms ao Rico (918014723 / 965356636) ou à Né (9187490469).

Pontos importantes:

- Jantar às 20h30 na sede da JovemCoop ( levar EUR para pagar o jantar ) ;

- TODA gente mascarada de algo assustador ;

- Boa Disposição.

Para mais informações:

Rico - 918014723 / 965356636

Né - 9187490469

Beijinhos e Abraços

A Direcção

28 de outubro de 2011

Casa das Convertidas - mais próxima da ruína!

Telhas da Casa das Convertidas caídas na Rua de S.Gonçalo

É com imensa tristeza que assistimos, dia após dia, à degradação da Casa das Convertidas, um dos mais históricos edifícios da nossa cidade.

Pela terceira vez este ano, e depois de ventos e chuvas fortes, o telhado virado à rua de S. Gonçalo tem vindo a libertar telhas, como prova a fotografia.

O beiral poente já poucas telhas tem, pois aos poucos todas elas têm caído na rua, não provocando, até à data estragos...não atingiu, para já, nenhuma pessoa nem provocou danos a carros ou outras estruturas.
Mas lembramos que mesmo ali em frente há uma escola com muitas crianças e adolescentes que podem ser apanhados desprevenidos num dia de maior temporal, sobretudo agora que se aproxima o Inverno.

É de lamentar que um edifício da tutela do Estado esteja em total abandono, sem que tomem medidas para minimizar estes estragos, que hoje são logísticos, mas que me breve podem ser humanos.

Além do mais, a Casa das  Convertidas é, como já tivemos oportunidade de demonstrar noutras situações, um imóvel com uma presença histórica muito forte e com uma arte decorativa muito presente na sua Capela.
É escandaloso que se deixe destruir este património, pois a "Cidade do Barroco" já nem possuiu assim tantos exemplares...muito menos com estas características sociais e funcionais.

Apelamos a quem de direito que olhe para este imóvel e permita a sua recuperação, como forma de não se perder a história de Braga, incrementar os sítios visitáveis do nosso património e, sobretudo, possibilitar que ninguém se magoe. 


27 de outubro de 2011

Sete Fontes: Convite para Discussão Pública dos Termos de Referência do Plano de Pormenor


 


Junta de Freguesia de S. Victor
Municipio  de  Braga

CONVITE

A.S.P.A – Grupo Peticionários das Sete Fontes e Jovem Coop

           É intenção da Junta de Freguesia de São Victor, à semelhança de outros momentos cruciais para o “Monumento Nacional das SETE FONTES”, promover em 4 de Novembro de 2011 (Sexta-Feira), pelas 21h30 no Auditório da Junta de Freguesia de São Victor, um debate público acerca do PP - Plano Pormenor para as SETE FONTES, expresso em Edital e publicado no Diário da República pela Câmara Municipal de Braga em 19 de Outubro de 2011. Como decorrem 30 dias sobre a referida publicação, pretendemos recolher opiniões e contributos para o melhor PP – Plano de Pormenor que de facto salvaguarde as SETE FONTES.
         Nesta data endereçamos convite à C.M. de Braga, autora do Plano de Pormenor proposto para participar no referido debate. Pelo papel e contributo que têm dado na defesa deste Património que é de TODOS, muita honra teríamos que se fizessem representar no referido, estando desde já CONVIDADOS a constituírem com esta Autarquia a Mesa que irá promover este importante momento para a Comunidade Bracarense.
         Antecipadamente gratos pela Vossa colaboração,


Junta Freguesia São Victor



Convite Exposição Fotográfica - Sorrisos de São Victor


Olá ...


Venho por este meio convidar vossa Ex.ª para a inauguração da minha exposição fotográfica "Sorrisos de São Victor" na próxima sexta-feira, dia 28 de Outubro, pelas 21h30, na Galeria da Junta de Freguesia de São Victor. 

Sendo natural da freguesia de Sao Victor, fui utente das colónias de férias balneares levadas a cabo pela junta de freguesia. Mais tarde, voluntariei-me como monitor, um cargo que já assumo há 3 anos consecutivos. Foi no momento que preparava a mala e decidi levar a máquina fotográfica que nasceu o projecto "Sorrisos de São Victor". Fascinou-me o desafio de registar o rosto das crianças no decorrer da semana. A exposição é composta por 99 retratos, das crianças dos 1º e 2º turno do ano 2011. Todos os anos, crianças diferentes vivem os mesmos sentimentos. Todos regressam com a felicidade estampada no rosto, a felicidade de ser criança de São Vitor.

Ao projecto "Sorrisos de São Victor" foi atribuída uma menção de honra pela Oficina da Imagem.
Se não for possível estar presente na inauguração, poderá visitar a exposição de 28 de Outubro a 28 de Novembro.

Com os melhores cumprimentos,

            Daniel Coelho
(diplomado pela Oficina da Imagem com Curso Profissional de Fotografia, homologado pela Associação dos Fotógrafos Profissionais)






Colóquio: História dos Materiais na UMinho



Um interessante colóquio, com comunicações de excelentes oradores nacionais e internacionais.
Valerá a pena assistir!


Das Tílias da Avenida Central


"Diário do Minho" 23/10/2011

As árvores da Avenida Central, nomeadamente as já poucas Tílias que ali se situam, são património de Braga, que caracterizam uma época e um lugar.

Este artigo de opinião traz, e muito bem, este tema à discussão pública, tendo em conta que o nosso património ambiental é muito mal tratado...sobretudo porque temos falta de espaços verdes.

O saber que as Tílias estão em processo de classificação é muito positivo, pois trará um incremento para a protecção da vegetação da cidade.

Contem os impulsionadores deste processo de classificação com a ajuda da JovemCoop para o que for necessário.


E novidades?A culpa é do fraco planeamento de Braga

"Diário do Minho" 25/10/2011

Não vale a pena escamotear ou arranjar mais desculpas para o indesculpável...é certo e sabido que assim que Braga recebe umas chuvadas mais fortes os túneis são invadidos por água, o trânsito fica caótico e as garagens ficam inundadas!É frequente dar-se escorrimentos de terra e todas as pessoas perdem a paciência e ganham uns cabelos brancos pelo tempo que perdem nas enormes filas de trânsito. 

Em vez de se culpar constantemente o S. Pedro por copiosas obras, convém lembrar que se os túneis e as garagens inundam e se o trânsito fica estagnado é porque o Planeamento e Ordenamento do Território foram mal pensados e executados.

Um bom Plano Director Municipal, com os seus instrumentos de "Planeamento", constituído, entre outras, pela Carta de Ordenamento, deveria sinalizar pontos sensíveis e de risco e evitar construções ou, pelo menos, dar-lhes meios para construir, sem provocar o ambiente envolvente.

Por isso é que defendemos que nunca se devia ter construído nos leitos de cheia do Rio Este; por isso é que insistimos, há tempos, numa requalificação dos túneis e da sua capacidade de escoamento de águas (dado que os túneis descem, em muito, a cota da superfície, e facilmente são inundáveis).

A Quinta de Cabanas era uma zona de grandes prados verdes, onde havia água...água que abastecia o...Castro Máximo, zona arqueológica destruída pela construção do Estádio AXA!

Seria bom que o próximo PDM fosse mais equilibrado e revertesse situações lesivas para a cidade, mas sobretudo lesiva para os cidadãos!


Braga CEJ2012 em Terras de Bouro

"Correio do Minho" 23/10/2011

Acreditamos que a Capital Europeia da Juventude será um marco para a nossa região e que devem sorver, desta experiência, todos os jovens independentemente da localidade em que vivem, afastando o preconceito das fronteiras e criando janelas de oportunidade para a região/distrito de Braga.

No âmbito do Regiopolis, projecto da CEJ2012, os representantes de Braga estão a visitar os concelhos vizinhos e passaram, muito recentemente pelo Concelho de Terras de Bouro.

Como aqui nos sentimos em casa, pois desenvolvemos grande parte das nossas actividades neste concelho da Serra do Gerês, será um privilégio levar até lá a CEJ e a nossa juventude bracarense urbana ao longo do ano 2012; Queremos fazer, ainda, uma ponte com a juventude terrabourense, dando-lhes oportunidade para conhecerem melhor o programa da CEJ2012 e poderem participar nas actividades.


Rusga visita Nova Pousada da Juventude

"Diário do Minho" 26/10/2011

"Correio do Minho" 25/10/2011

O local da Nova Pousada da Juventude tem vindo a ser procurado pelos curiosos e apaixonados pela História e Arqueologia.


No âmbito de um compromisso com a CMB, os responsáveis da UAUM têm aberto o local da intervenção arqueológica ao público, orientando visitas guiadas e interpretadas ao local.


A Rusga de S. Vicente, ao abrigo do seu projecto "Rusgus Vicentinus Visita..." também fez questão de ir conhecer o local da Nova Pousada e descobrir os segredos que lá jazem.





MegaProjectos para tornar Braga mais cosmopolita...ou endividada!


"Diário do Minho" 26/10/2011

Somos a favor de uma cidade dinâmica, que se queira desenvolver e que queira acompanhar um determinado ritmo social e culturalmente imposto pelas metrópoles europeias.

Somos apologistas da requalificação e dinamização do Centro Histórico da Cidade de Braga, como estratégia de criar condições para voltar um êxodo rural e termos pessoas a habitar no casco urbano, agora muito mais desertificado. Ter pessoas a morar no centro implica mais comércio, mais serviços, mais investimento e protecção do meio, realçando aqui a protecção dos monumentos da cidade.

Este projecto apresentado como opções para os próximos anos, parece ambicioso e sedutor, mas num estado financeiro em crise, é preciso ter muito cuidado com a forma como se investe e gere os dinheiros públicos, sobretudo se injectados em parcerias privadas. 

Convém relembrar o caso das Piscinas Olímpicas e do desejado Parque Norte que foram anunciados como algo totalmente diferente e, afinal, não passam agora de uma miragem!

E não se percebe porque é que neste caso a CMB anuncia publicamente (isto é, com vontade de dar a conhecer) o período de discussão pública do Plano de Reabilitação do Centro de Braga (corrigindo, até, o período inicial de 122 para 22 dias úteis) quando está, exactamente a decorrer o período de discussão pública dos termos de referência das Sete Fontes nas que neste caso a CMB não divulgou tão bem como no caso anterior. Por uma questão de equidade e de participação, a CMB devia socorrer-se dos canais de comunicação de que dispõe para dar a conhecer este período de discussão e incentivar os cidadãos e participar e a colaborar com o município.


Monte Picoto - o processo ainda vai no "adro"

"Correio do Minho" 26/10/2011


O Município de Braga está com pressa e vontade de expropriar os terrenos no Monte Picoto. De uma forma ou de outra interessa dar início a este processo.


A Arquidiocese sentiu-se lesada e interpôs uma acção judicial. Perdeu esta batalha...mas como certamente irá recorrer dela para as instâncias superiores, talvez estejamos só a assistir ao início de um longo caminho a percorrer.


Para o bem de Braga e da legitimidade das intervenções, esperamos que tudo se resolva a bem!





20 de outubro de 2011

Sete Fontes - os termos de referência estão em período de discussão pública!


Foi publicado ontem, dia 19/10, em Diário da República (DR) os Termos de Referência para o Plano de Pormenor das Sete Fontes.

Estes termos de referência para a execução do Plano de Pormenor das Sete Fontes foram aprovados pelo Executivo da CMB a 22 de Setembro. O primeiro edital (publicado no Correio do Minho) afirma que após publicação em DR, existe um PERÍODO DE 30 DIAS PARA A PARTICIPAÇÃO PÚBLICA, PODENDO QUALQUER PESSOA PEDIR INFORMAÇÕES OU ACRESCENTAR SUGESTÕES E FORMULAR OPINIÕES junto da CMB.

SE GOSTA DAS SETE FONTES, NÃO DEIXE DE PARTICIPAR. DÊ O SEU CONTRIBUTO...todos juntos podemos fazer força para termos um Parque Verde nas Sete Fontes, livre de construções e com os cursos de água e os monumentos devidamente salvaguardados.

E fique atento a este Blogue ou ao blogue "Salvemos as Sete Fontes" porque iremos, em breve, promover uma sessão pública para discutir os termos de referência.


O processo cabeludo do jardim das Sete Fontes


"Jornal de Notícias" 16/10/2011

Numa curiosa entrevista do Jornal de Notícias à Directora Regional de Cultura Norte, a Arq.ta Paula Silva fala do seu percurso pessoal e profissional, destacando a passagem por sítios como Braga, Guimarães e Porto. 

Aborda, ainda, a necessidade de fazer do Norte uma área mais atractiva e com condições de captar Turismo Cultural.

Termina a entrevista discutindo os processos difíceis que tem entre-mão e vaticina um final feliz para todos eles. Damos, natural, destaque ao facto de a Sr.ª Directora referir que as Sete Fontes serão protegidas...por um jardim! Que as Sete Fontes são um processo difícil, já nós sabemos, mas dar-lhe só a função de jardim é redutor.


Num sítio onde foi prometido um Parque Verde, esperamos que não se baralhem as convicções, pois um jardim nas Sete Fontes é claramente coisa pouca...reiteramos a necessidade de pensar e executar um GRANDE PARQUE VERDE nas Sete Fontes.





Sete Fontes: preocupações levam Peticionários novamente à AR

"Diário do Minho" 20/10/2011

"Correio do Minho" 20/10/2011


Se no post Braga:Assuntos da actualidade da nossa cidade! o Vereador Arq.to Hugo Pires afirmava que a Câmara de Braga dava resposta a quem acusava esta entidade de não proteger as Sete Fontes, aprovando os Termos de Referência do Plano de Pormenor das Sete Fontes, em sentido contrário parecem estar os Peticionários pela "Salvaguarda e Protecção das Sete Fontes".


Representantes dos peticionários preparam-se para voltar a levar as questões que envolvem as Sete Fontes à Assembleia da República, desta vez com a classificação como Monumento Nacional e a Zona Especial de Protecção aprovadas.


Não seria necessário voltar a levar estes assuntos à AR caso houvesse mais diálogo entre a CMB, a DRCN e os Peticionários, a Junta de Freguesia de S. Victor e demais instituições que zelam pela protecção deste monumento.


Certo é que estando a decorrer o período de discussão pública sobre os Termos de Referência do Plano de Pormenor das Sete Fontes, todos os amigos das Sete Fontes serão convidados a conhecer os termos e a contribuir com as suas sugestões num debate que se quer público e participado.




Pousada da Juventude: Visitas Abertas às Escavações

"Diário do Minho" 18/10/2011

"Correio do Minho" 18/10/2011

Já aqui foram abordados os resultados arqueológicos da Nova Pousada da Juventude;
Tivemos, no passado, oportunidade de questionar a localização da pousada e, mais recentemente, reflectir o porquê de uma intervenção que em Novembro de 2010 era julgada contraproducente e onze meses depois capacitou o imóvel de S.Francisco como a melhor pousada de juventude de Portugal.

Felizmente, seguindo as recomendações europeias, os intervenientes neste processo têm vindo a abrir a zona arqueológica ao público, possibilitando um maior contacto das pessoas com as realidades arqueológicas.

Realçamos, ainda, a importância das intervenções arqueológicas prévias que, como se pode comprovar pelas peças jornalísticas, atempadamente e se se justificar, podem obrigar a mudar os projectos arquitectónicos, inserindo-lhes a componente da reintegração.

Se, de facto, for possível não interferir nos pisos térreos, integrar as estruturas do antigo convento, reactivar a as caleiras de água e servir de sítio de formação a jovens que queiram experimentar arqueologia de uma forma séria, então estamos a abordar um projecto inovador em Braga e que esperamos que faça "escola".


Braga:Assuntos da actualidade da nossa cidade!







Revista Sim, nº 95 (retirado daqui)

A Revista Sim promove, na edição actualmente nas bancas, uma entrevista com o Vereador da Câmara Municipal de Braga Arq.to Hugo Pires.

Nesta entrevista o Vereador fala de temas tão actuais (e de nosso interesse, dado que já opinamos sobre quase todos eles) como Braga 2012 Capital Europeia da Juventude, o GeNeRation, a Nova Pousada da Juventude,  Património, Sete Fontes e o Plano de Pormenor daquela zona.

Destacamos as seguintes frases:

(CEJ2012) - "Toda a estratégia da Capital Europeia da Juventude tem como base a participação das associações e dos jovens - é, em essência, um projecto de bases."

"No final, quando a Capital Europeia da Juventude terminar, vamos todos tirar uma conclusão e, nessa altura, aqui estarei para assumir todas as responsabilidades, para o bom e para o mau."

( GeNeRation) -  "...promover a participação cívica criando a Casa do Conselho Municipal da Juventude."

(Pousada da Juventude) - "Este novo equipamento será importante para atrair mais visitantes à cidade, sendo novamente um exemplo da estratégia de conjugação entre o passado histórico e arquitectónico do espaço e a juventude que nos visita."

(PDM) - "A par de tudo isto, vamos apostar numa cidade verde, com a criação de quatro parques urbanos verdes e de lazer, ligados por corredores verdes entre si."

(Sete Fontes) - "Ao longo destes anos a Câmara Municipal de Braga tem sido acusada - injustamente - por alguns sectores da sociedade de nada fazer em relação à preservação das Sete Fontes.
Pois bem, para essas pessoas, o Município de Braga deu agora a resposta, com a aprovação, em reunião de Câmara - com os votos contra da Coligação Juntos Por Braga - dos termos de referência do Plano de Pormenor das Sete Fontes.
(...)
Em suma, traduz-se na criação de um grande Parque Verde com cerca de 22 hectares, que será, no futuro, um dos espaços de maior utilização dos bracarenses."



in "Revista Sim" nº 95

Literalmente...Braga por um Canudo

"Diário do Minho" 20/10/2011

É, indiscutivelmente, uma das atracções míticas do Bom Jesus. 

Desde aqueles tempos em que as famílias iam passear ao Domingo à tarde para o Bom Jesus e se passava pelos cavalos ou pelo barcos, as crianças ficavam no Parque Infantil a brincar e se terminava com o lanche ou gelado no bar "Miradouro", que era passagem obrigatória ir ao cantinho do "Canudo". 

Afinal, era sempre emocionante tentar ver a cidade de uma perspectiva diferente, ou tentar encontrar o brilho das ondas da água do mar, em dias de horizonte limpo.

Foi decepcionante a sua retirada, ainda que se reconhecesse que o binóculo já não cumpria a sua função.
Mas finalmente regressará ao seu sítio, após uma acção de recuperação e restauro, onde se investirá na colocação de novas lentes, podendo mostrar, assim, a nossa cidade aos olhares mais curiosos...dando vida à expressão: "Braga por um Canudo"!


19 de outubro de 2011

Castelo de Guadalupe: imóvel desaparecido - pedras encontradas


"Correio do Minho" 19/10/2011

Hoje, dia 19 de Outubro, quem abriu o jornal Correio do Minho deparou-se com o anúncio supra.
Infelizmente, este é mais um caso de Património Desaparecido que assolou Braga (que tão frequentemente maltrata o seu património).

A Casa Castelo de Guadalupe, encimava o Monte de Guadalupe, onde se acedia pela Rua do Sardoal.
Esta Casa, de estilo provavelmente emigrante, destacava-se no panorama arquitectónico de Braga por configurar, com as suas ameias, pináculos e corpo superior, um pequeno Castelo.

Desde tempos imemoriais, que a designação da casa era, precisamente, o Castelo de Guadalupe.
Ao perceber-se as movimentações de venda do Castelo, a ASPA interpôs a classificação da Capela de Guadalupe como Monumento, na esperança de a zona geral de protecção impedir a destruição do castelo.
Infelizmente, em 2003 o Castelo começou a ser destruído...levantou-se o rumor de que as pedras iriam ser erguidas num outro sítio, mas o certo é que naquele lugar que não passava despercebido a quem subia a Av. 31 de Janeiro, foi construída uma urbanização de prédios altos, metálicos e muito cinzentos.

Ainda tentamos obter respostas por parte do IPPAR (antecessor do IGESPAR e DRCN), do qual apenas guardamos este e-mail, apesar de ter havido, pelo menos, mais um.


Ganha aqui destaque a LEI...que não foi cumprida...ou pelo menos os serviços do IPPAR foram coniventes com a destruição do Castelo, em área protegida.
A reconversão daquele edifício num imóvel dedicado às artes e cultura teria ganho ali todo o sentido.
Uma vez mais...destruição!

Vejam como há muito tempo atrás, ainda com a Estátua do Rei D. Pedro V na Av. Central o Castelo já ali figurava, no canto superior direito.

Postal de Manuel Carneiro

E vejam o registo do Castelo que fomos angariando ao longo do tempo...
Fotos gentilmente cedidas pelo Sr. Joaquim Taxa


Fotos gentilmente cedidas pelo Arq.to Manuel Ferreira



Fotos tiradas por Ricardo Silva aquando do início da destruição

Aquilo que agora seria desejável saber é se a DRCN/IGESPAR controlarão a venda da pedra do Castelo (afinal, são pedras protegidas) e se ficarão com o registo da transacção e do sítio para onde irão (não vão as pedras serem montadas num qualquer muro e daqui a uns anos os investigadores afirmarem que aquele muro pertence aos finais do Séc. XIX inícios do XX devido ao trabalho da pedra)!


À consideração de todos os bracarenses!



14 de outubro de 2011

Pousada da Juventude: Opiniões


Em Novembro de 2010 a Pousada da Juventude era incompatível com o património de S. Frutuoso!

"Diário do Minho" 22/11/2010

Em Outubro de 2011, será a melhor Pousada da Juventude de Portugal!!!
"Diário do Minho" 08/10/2011

Afinal...o que leva a esta mudança de opinião? Deixou de ser considerada uma intervenção avulsa? Já não será um projecto efémero, casuístico e de sustentabilidade e rentabilidade duvidosas?
O que leva a este câmbio de opinião? E a fundamentação da intervenção agora executada permite uma inversão de sentidos?


Apesar de entender que há uma clara duplicação de custo (tendo em conta que esta infraestrutura poderia ocupar parte do novo GeNeRation), (e aqui também estávamos todos de acordo, até Novembro de 2010) parece claro que não houve a preocupação em atender às condições de mobilidade dos futuros utentes, nem tão pouco fazer parte de uma estratégia concertada para revitalizar o centro. Prefere-se, pois, privilegiar uma zona em franca expansão urbana, para justificar o investimento.

Mas é motivo de regozijo saber que S. Francisco terá melhor sorte. Apenas gostaríamos que as visitas abertas ao público para conhecer as intervenções arqueológicas fossem a dias mais convenientes ao público e não à Segunda-Feira, em horário de expediente. Se houvesse um a melhor concertação de horários, a divulgação e aproximação à temática arqueológica e patrimonial podia ser maior e com mais afluência.


12 de outubro de 2011

CEJ2012: JovemCoop no Monte Redondo

 
"Correio do Minho" 12/10/11

Após um dia dedicado à Capital Europeia da Juventude, alguns elementos da JovemCoop tiveram a oportunidade de reunir com elementos da direcção da Braga CEJ2012 para definir os contornos da participação da associação no maior evento de juventude a realizar em Braga.

Dessa reunião, ficaram definidas linhas de actuação que a serem postas em prática serão um grande contributo social e pedagógico em áreas tão sensiveis como o património e o ambiente.

Temos vontade de participar activamente na revitalização do Castro do Monte Redondo, estando conscientes que não depende exclusivamente de nós realizar esta iniciativa. Mas seremos perseverantes e tentaremos fazer mostrar que estamos em linha consonante com os ensejos actuais...aliar património ao turismo e provocar uma maior fruição e sensibilização junto dos jovens.

Guadalupe no Dia do Idoso

"Correio do Minho" 10/10/11

 
"Diário do Minho" 11/10/11 

Foi com especial satisfação que os nossos amigos do Grupo Coral de Guadalupe se associaram à iniciativa da Junta de Freguesia de S. Victor.

Na Colónia da Segurança Social, na Apúlia, o dia foi de festa pois todos as pessoas, jovens e jovens em espírito partilharam um ambiente de grande alegria e animação.

O Grupo Coral de Guadalupe interpretou músicas do seu repertório das "Músicas do Mundo", passando por músicas de tributo dos mais novos, simbolizando os netos, para o nossos avós!

Terminou-se, com grande entusiasmo, com a interpretação de músicas de antigamente, bastante populares e interpretadas mais pelos presentes do que pelo GCG, que foi completamente absorvido por tal alegria.

Foi uma experiência muito positiva, que muito alegra a vivência do GCG e que se mantém disponível para continuar a participar na vida activa da freguesia de S.Victor.